ANSIEDADE

7



A ansiedade é uma sensação que acontece decorrente de uma excitação exagerada do sistema nervoso.
O sentimento é causado, principalmente, pelo estilo de vida atribulado das grandes metrópoles. O estresse, o trânsito intenso, as pressões profissionais, os casamentos desfeitos e a falta de dinheiro são os maiores motivadores desta sensação. Mas o que fazer quando percebemos que a nossa ansiedade está passando dos limites aceitáveis?
Quando a Ansiedade se Torna Patológica
O indivíduo com o transtorno da ansiedade apresenta sintomas físicos claros como: taquicardia; sudorese; tremores; tensão muscular; unhas roídas e dor de cabeça. A excitação ocorre, por causa de uma descarga de um neurotransmissor chamada noradrenalina que é produzida nas glândulas supra-renais, lócus cerúleos e núcleo amigdalóide.
A principal característica psíquica é a aceleração do pensamento, ou seja, elabora diversas maneiras de se livrar “daquele estado”. O problema é que o movimento mental exagerado, acaba causando uma certa confusão mental e, consequentemente, uma ineficiência de ação. As pessoas em estado ansioso perdem boa parte de sua auto-estima, já que deixam de fazer muitas coisas porque se julgam incapazes de realizá-las.
Quando a ansiedade é recorrente e intensa, é chamada de síndrome do pânico.
As Origens da Ansiedade
Além das turbulências do cotidiano, a ansiedade pode ter um fundo genético. Pesquisas revelam que há a possibilidade de pais e avós ansiosos transmitirem a característica para seus sucessores. Nestes casos, as manifestações podem aparecer desde cedo, sendo a pessoa uma criança agitada, às vezes hiperativa, que tem dificuldades para dormir e que chora com facilidade.
A ansiedade precoce também pode ser resultante de uma infância carente e problemática, onde as dificuldades dos pais fazem com que a criança se sinta insegura e exposta; e condicione – ao longo da vida – um sentimento de que coisas ruins e sensações negativas ocorram a qualquer momento.
Uma terceira vertente para a origem desta sensação é a dificuldade de incorporar fatos novos ou desconhecidos. O antigo sempre traz a sensação de segurança e controle. O novo, por sua vez, tem a capacidade de potencializar a sensação de medo no sentido de que algo ruim ou perigoso pode vir a acontecer.
Tratamentos para Ansiedade e Síndrome de Pânico
A boa notícia para quem sofre desses “males da vida moderna” é que já existe um grande leque de tratamentos. Os remédios – antidepressivos e ansiolíticos – são uma opção. Entretanto, para quem não quer se submeter às dosagens medicamentosas, uma excelente alternativa de cura é o tratamento através da medicina psicossomática e hipnose dinâmica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui